E-commerce: resultados do ano passado e expectativas para 2015

O ano de 2014 provou de uma vez por todas que ter uma loja virtual é um negócio muito vantajoso. Em relação a 2013, o comércio eletrônico cresceu 24% e faturou incríveis R$ 35,8 bilhões. Os consumidores estão cada vez mais confiantes e sentem segurança ao comprar pela internet. Para se ter uma ideia, foram mais de 51,5 milhões de compradores únicos e o número de novos entrantes também impressiona: 10,2 milhões. Toda essa gente foi responsável por mais de 103,4 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$ 347. Com esse grande volume de vendas, o Brasil já é o 10º maior mercado do mundo.

As categorias de produtos mais vendidos também impressionam pela variedade. Os campeões foram os produtos de moda e acessórios, com 18% das vendas, seguidos por produtos de saúde e beleza, com 16% e itens domésticos, com 11%. Os eletrônicos também fizeram bonito: celulares e smartphones representaram 7% das vendas, o mesmo que computadores e tablets.

Resumindo todos esses números, o comércio eletrônico está se estabelecendo no Brasil e vai continuar crescendo pelos próximos anos, já que ainda existem muitos consumidores para se conquistar. As projeções para 2015 são muito animadoras e especialistas calculam um aumento de 20% nas vendas pela internet, com um faturamento de R$ 43 bilhões. Com esse cenário animador, não fique para trás. Prepare sua loja virtual para atender a uma grande demanda, escolha os produtos certos, invista no seu negócio e aproveite!

Fontes: http://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/e-commerce-brasileiro-deve-atingir-us-18-bilhoes-em-2015/” target=”_blank”>http://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/e-commerce-brasileiro-deve-atingir-us-18-bilhoes-em-2015/

5 importantes perfis de consumidor online e como falar com cada um deles

O e-commerce cresce a cada dia e pessoas de todos os tipos estão comprando pela internet. Mas, sem o contato direto com os consumidores, fica difícil de entender como eles reagem aos estímulos da sua marca. Para ficar por dentro do comportamento deles, aqui está uma lista com 5 perfis marcantes de compradores online:

1 – Compartilhadores abertos
Representam aproximadamente 21% dos consumidores online. Têm bom poder aquisitivo e gostam de compartilhar seus dados pessoais em troca de promoções e ofertas especiais. Acreditam que comprar na internet é extremamente vantajoso.
Já que gostam de ofertas personalizadas, e-mail marketings e redes sociais são uma ótima maneira de interagir com este perfil.

2 – Interativos simples
Este perfil, que compõe 21% dos consumidores online, usa bastante as redes sociais para se comunicar com outras pessoas, mas ainda sente um pouco de insegurança comprando na internet. Busca informações e valoriza a avaliação de outros consumidores, no entanto, ainda prefere lojas físicas.
Para conquistar este público, o ideal é realizar ações de engajamento, apresentando conteúdo e interações nas redes sociais.

3 – Compradores diretos
Também representam 21% das compras online e utilizam a internet especificamente para comprar ou pesquisar sobre produtos. Acreditam que o e-commerce evita os aborrecimentos de lojas físicas, como filas ou estacionamentos lotados.
Uma boa maneira de conquistar este perfil é através de ofertas personalizadas e que representem uma boa vantagem para eles.

4 – Usuários passivos
Correspondem a 20% dos consumidores online e usam muito pouco a internet, inclusive para acessar redes sociais. São conservadores e não costumam fazer compras online.
Com eles, não tem jeito, o negócio é marketing tradicional, como anúncios de jornal, revistas e rádio.

5 – Superprotetores
Representam 17% das compras online, estão sempre atentos e veem a internet como uma forma de poupar dinheiro e tempo. Não costumam compartilhar seus dados pessoais, pois sabem que eles serão usados para direcionar anúncios para eles.
Um público difícil de ser conquistado, o ideal é oferecer eficiência e conveniência em todos os contatos com eles e deixar que compartilhem dados pessoais quando se sentirem à vontade.

Agora, você já conhece os 5 principais perfis de consumidor online e está preparado para criar ofertas e divulgar sua loja virtual de maneira certeira e eficiente. Boa sorte!

Fonte: http://www.uolhost.uol.com.br/academia/noticias/2014/06/27/conheca-5-perfis-de-compradores-online–e-saiba-falar-com-eles.html#rmcl

Compre com tranquilidade com o PagSeguro

A Disputa é um recurso que garante ainda mais segurança aos clientes cadastrados no PagSeguro, caso exista algum problema com a entrega do pedido ou produtos entregues diferentes da descrição do site. Quer entender melhor? Então vamos te dar um exemplo:

Você comprou um óculos com armação preta na internet.
Depois do período estabelecido, o produto chegou, mas com armação vermelha. E o contato com o vendedor não deu certo. Situação chata, não é mesmo? Mas existe uma maneira fácil de te ajudar: a Disputa.

É uma ferramenta do PagSeguro para compradores e vendedores resolverem problemas como este. Ela funciona da seguinte maneira: Em até 14 dias corridos, após a confirmação do pagamento, você acessa a conta do PagSeguro e abre uma Disputa. Assim, o vendedor é notificado e vocês podem trocar mensagens para resolver a situação, que pode ser a entrega correta do produto ou o ressarcimento do valor pago.

Se por acaso, não chegarem a um acordo, a Moderação do PagSeguro entra em cena e conversa com as duas partes para chegar a uma solução satisfatória para todos. Lembrando que o botão para solicitar a Moderação ficará disponível após o 7º (sétimo) dia de abertura da Disputa e, caso não for acionado neste período, a Disputa é encerrada automaticamente a favor do vendedor após o 20º (vigésimo) dia de sua abertura.

Agora que você já sabe o que é uma Disputa e como utilizar esse recurso, atente-se a algumas coisas:
– O prazo limite para abrir uma Disputa é de 45 dias corridos após a confirmação do pagamento, porém, depois de 14 dias corridos, o dinheiro é liberado ao vendedor e as chances de recuperá-lo são menores.
– O PagSeguro não é responsável por problemas com a entrega do produto ou serviço, e sim o vendedor/ loja virtual. Mas estamos sempre dispostos a ajudar caso isso aconteça.

4 dicas para alavancar suas vendas em 2015


Nunca existiu um período melhor para ter uma loja virtual no Brasil. O e-commerce cresce aceleradamente, o mobile commerce ganha força e, cada vez mais, os consumidores se sentem seguros ao comprar pela internet.

Com a estratégia certa para o seu negócio, você pode tirar um grande proveito do crescimento do comércio eletrônico, aumentar suas vendas e fazer de 2015 um excelente ano. Para isso, o PagSeguro te dá 4 dicas importantes:

1 – Aproveite as redes sociais
As redes sociais têm desempenhado um papel fundamental nas vendas online, influenciando muito na descoberta de produtos e decisões de compra. Facebook e Twitter, por exemplo, estão investindo bastante na área, criam novas ferramentas e vêm ganhando importância como canais para as lojas virtuais.

2 – Mapeie as datas comemorativas mais importantes
Donos de e-commerces aguardam ansiosamente por datas comemorativas, e com razão, já que as vendas aumentam muito nessas oportunidades. Mas algumas delas podem ou não ser relevantes para o seu tipo de negócio. Por isso, faça um mapeamento das datas que te interessam e se prepare com antecedência para elas.

3 – Black Friday 2015: garantia de boas vendas
A Black Friday de 2014 foi um enorme sucesso e quem se preparou para ela, não se arrependeu. As projeções para esse ano são mais animadoras ainda. Portanto, esteja pronto: ofereça descontos e promoções, promova sua loja e prepare sua estrutura para atender a um grande número de compradores.

4 – Fique de olho no Mobile Commerce
Cerca de 10% dos consumidores brasileiros usaram dispositivos móveis para comprar em 2014. Esse tipo de plataforma vem crescendo bastante, criando uma bela oportunidade para aumentar sua receita. Portanto, investir em formatos para smartphones e tablets pode ser uma excelente ideia para o seu negócio.

O sucesso da Black Friday 2014

Desde que surgiu, nos Estados Unidos, a Black Friday é um dos dias mais importantes do ano para vendedores. Descontos e promoções enormes são oferecidos e os consumidores esperam ansiosamente pela hora de começar a comprar.

No Brasil, a data chegou com força total e desde então, seus números simplesmente não param de aumentar. A edição de 2014 teve um crescimento de 51% em relação ao ano passado, gerando um faturamento incrível de R$ 1,16 bilhão apenas no e-commerce. O tíquete médio também cresceu bastante, chegando a R$ 522 .

Cada vez mais, os consumidores participam da Black Friday. Agora, já conhecem a data, confiam nela e sabem que é sinônimo de bons negócios. Foram mais de 1,2 milhão de consumidores únicos, e 18% deles aproveitaram para fazer sua primeira compra online. As categorias mais buscadas são telefonia e celulares, eletrodomésticos, moda e acessórios e informática e eletrônicos.

Ter uma loja virtual nunca foi tão vantajoso, e a Black Friday de 2014 mostrou isso com clareza. Se, em apenas um dia, tantas vendas foram geradas, imagine só o que os outros 364 podem proporcionar para o seu negócio. Venda você também!

Geração Z: 4 dicas cruciais para conquistar este grande público

Conhecidos como a Geração Z, jovens na média dos 20 anos compõe a nova geração de consumidores, sendo que no comércio online eles já são grande parte dos compradores pelo fato de terem crescidos conectados e dominarem a web – por muitas vezes ensinando outras gerações a realizarem compras virtuais.

Então como conquistá-los?

1. Essa nova geração que vive conectada sabe onde e como achar informações

Eles encontram em poucos minutos o que desejam, buscando menor preço e maior confiabilidade na entrega. Por isso é importante que os seus produtos estejam à vista deles e atraiam sua atenção – invista em mídia digital de maneira relevante para que sua loja e suas promoções sejam divulgadas de maneira eficiente. O que nos leva ao próximo ponto:

2. Eles são multiscreen, estão sempre em diversas telas e mídias…

…e por isso você não pode ser apenas mais um e passar sem ser notado. Para conquistá-los, estude bem onde melhor se encaixa sua divulgação, buscando chamar atenção principalmente pelo apelo visual – uma boa dica é provocar e instigar este público – curiosidade é o que não falta a esta nova geração, e com uma boa dose de ousadia, seu anúncio pode ser facilmente repassado para diversas pessoas.

3. Construa sua experiência com esse público

Redes sociais são suas mídias favoritas, e lá eles estão à procura de experiências construtivas, que lhe agreguem interatividade, entretenimento e conhecimento. Diante disso, torne seus canais sociais interessantes para esta geração, sempre analisando qual canal tem maior afinidade com seus produtos e seu público.

4. Saiba que “dar mancada” com eles pode custar muito, muito caro.

Se o esforço para reconquistar um cliente perdido é 10 vezes maior do que para uma primeira conquista, pode ter certeza que com os “Z’s o esforço de uma reconquista terá de ser 3 vezes maior – ou quase impossível. Isso porque o antigo poder de “botar a boca no trombone” foi potencializado ao máximo pelas redes sociais – agora eles botam a boca e a cara no YouTube e os dedos no Twitter e no Facebook.

O importante é ficar atento e manter-se atualizado – esta nova geração é ávida por novidades e exigente na rapidez e segurança da entrega  – esteja sempre conectado ao blog e às mídias sociais do PagSeguro e não deixe nenhuma oportunidade passar.

7 dicas para você comprar pela internet com segurança

São muitas as vantagens de comprar pela internet: você não pega filas, não paga estacionamento, compra onde e quando quiser, recebe em casa e o principal: encontra preços mais baixos.

Mas lojas mal intencionadas existem tanto na vida real como na digital. Para evitar dor de cabeça, confira as principais dicas para fazer suas compras em lojas virtuais com segurança e tranquilidade:

1. Utilize um serviço de comparação de preços

Pesquisar em lojas virtuais confiáveis é o primeiro passo para quem quer garantir preços baixos. Para isso, economize tempo com os serviços do Shopping UOL, que compara preços em diversos sites, além de divulgar opiniões e avaliações sobre as lojas virtuais.

2. É lei: todo e-commerce precisa divulgar endereço, CNPJ e telefone.

Desde maio de 2013, o Decreto Federal nº 7962/13 determina obrigações para todas as lojas virtuais brasileiras – entre elas, a divulgação em local visível do site informações como CNPJ, endereço físico e número do telefone. Ou seja: lojas que não seguem esse padrão não estão de acordo com a lei. Fique atento!

3. Preço baixo tem limite.

O ditado “quando o milagre é muito, o santo desconfia”  deve ser lembrado na hora das compras online. Desconfie imediatamente de preços MUITO abaixo da média: em 99% das vezes se tratam de fraudes, produtos falsificados ou de procedência ilegal, que não contam com garantia ou suporte do fabricante.

4. Se não informa prazo de entrega, não compre.

Os sites de e-commerce tem obrigação de informar o prazo de entrega de maneira clara. Se você tem informações confiáveis sobre os serviços da loja e não tem pressa, ok – às vezes um preço mais baixo justifica a espera. Caso contrário, busque um site que entregue dentro de uma média de prazo padrão de  3 e 5 dias úteis, mais o prazo de entrega varia de acordo com o tipo de site ou produto, confirme todas as informações de entrega antes de finalizar a compra.

5. Pergunte, pesquise e informe-se sobre a reputação da loja.

Preço baixo, prazo de entrega aceitável, mas ninguém nunca ouviu falar da loja? Estranho não? Nunca se esqueça de procurar informações sobre a loja com conhecidos ou na própria internet, em sites de pesquisa, redes sociais ou fóruns de discussão – mais vale perder de cinco a dez minutinhos em pesquisa do que dias tentando resolver um problema.

6. Utilize apenas computadores confiáveis para fazer suas compras

Faça suas compras de computadores pessoais. PCs de uso público – como de lan houses, faculdades, etc – podem não possuir proteção antivírus ou já estarem infectados e são capazes de copiar seus dados bancários e outras informações pessoais, então cuidado! Prefira sempre que possível e se disponível pelo site, comprar com o PagSeguro, pois seus dados ficam protegidos em ambiente seguro.

7. Informe-se antes de concluir o pedido

Opte por lojas que forneçam o máximo de canais para se comunicar com você: chat no site, redes sociais, e-mail, telefone e até whatsapp já são utilizados para o esclarecimento de dúvidas e o atendimento ao cliente. Use isso para esclarecer qualquer dado sobre a venda ou característica do produto que não esteja incluída no anúncio.

Dicas infalíveis para você arrasar na Black Friday

A Black Friday, como é conhecida a mega promoção das lojas na última sexta-feira de novembro nos EUA, ganhou sua versão brasileira em 2010 nos e-commerces. De lá para cá ela cresceu de maneira tímida nas lojas físicas, enquanto na web conquistou os consumidores virtuais: segundo dados da consultoria e-bit, a nossa “Sexta Negra” movimentou 770 milhões de reais em 2013 – um crescimento de 217% em relação ao ano anterior . Traduzindo os números: se você tem uma loja virtual, não pode ficar de fora dessa!

Mas como fazer?

1. Nada de “metade pelo dobro do preço”

Segundo uma pesquisa realizada pelo Mundo do Marketing em parceria com a Opinion Box, 95% dos consumidores afirmam que irão monitorar os preços dos itens que desejam comprar antes que a data se aproxime.

Se é para fazer, faça direito para não manchar o seu nome.

2. Fique atento aos servidores do seu site

O ideal é possuir uma equipe ou realizar uma consultoria de TI periodicamente para que os servidores da sua loja virtual sempre acompanhem a demanda de operações. Ter um site fora do ar ou com problemas na hora das transações pode afastar qualquer cliente – talvez para sempre.

 3. Atenda seus clientes o mais rápido possível – sempre.

Contar com um atendimento rápido ao cliente caso ele tenha alguma dúvida ou dificuldade para finalizar a compra é essencial para que uma loja se destaque das demais e tenha sucesso nas vendas. Uma boa dica é ter um chat, e-mail e/ou whatsapp – ou qualquer outro canal confiável para que o comprador entre em contato com você.

4.Chegou a hora de limpar o estoque.

Aproveite para ofertar os produtos que serão substituídos por novidades e/ou novas coleções  – este é o real propósito deste megaevento. Faça as contas, e veja também se é possível diminuir o lucro em algumas mercadorias para ganhar com a quantidade de vendas – sem que isso deixe as contas no vermelho, claro.

5. Propaganda é a alma do negócio – e o segredo da Black Friday.

E se há um momento ideal para investir na divulgação do seu site, ele chegou: diversas lojas também irão fazer o mesmo, e as suas ofertas precisam aparecer para o público caso você queira obter sucesso. Além disso, potencialize suas vendas com um diferencial: oferecer frete grátis, por exemplo, é algo valorizado por 71% dos consumidores; garantir o tempo de entrega também é um diferencial, já que diversas lojas costumam atrasar as entregas dessa data em muitos dias.

6. Para produtos que não tem como dar desconto

Se ficar difícil para você dar um desconto grande, monte kits com conjuntos de produtos e dê um desconto maior – você ainda poder oferecer frete grátis ou parcelamentos maiores.

7.Seja transparente tanto nas ofertas quanto nas negociações

Transmitir o máximo de confiança aos seus clientes potencializa suas vendas – lembre-se que um eventual problema nesse dia pode gerar uma má reputação para sua loja.

 

PagSeguro, a forma mais completa de vender dentro e fora da internet