Quer conhecer o cliente? Pergunte ao seu site

1350774613_09ec0c2d32

Informação é poder. Cada vez mais, as empresas se conscientizam de que saber o que seu cliente pensa é determinante para o sucesso e crescimento dos negócios online. Mais do número de acessos e volume de vendas, o perfil qualitativo do usuário fornece pistas preciosas para a expansão do negócio. Estes dados podem ser obtidos por meio das ferramentas de webanalytics. “Esta percepção está mudando a cara do mercado”, afirma Ruy Carneiro, sócio da WA Consulting, consultoria especializada na área. “O movimento se intensificou com a chegada do Google Analytics, que levou gratuitamente uma série de facilidades para as pequenas e médias empresas. Com isso, tivemos o crescimento do uso destas ferramentas, inclusive impulsionando os serviços pagos para fornecer informações que o Google Analytics não permite”.

Ruy Carneiro afirma que o grande nível de detalhe das análises disponíveis permite ir muito além das informações meramente quantitativas, como a quantidade de PageViews em um determinado período. “Limitar-se a dados quantitativos é como tentar descobrir o que está acontecendo com uma pessoa somente olhando a temperatura”, diz. “Os dados de webanalytics auxiliam a tomar decisões mais precisas quanto à orientação da área digital. Pode-se descobrir, inclusive, onde economizar; onde lucrar mais; como redesenhar os processos do site para que os clientes tenham uma experiência melhor em suas visitas”.

Com informações em mãos, cada área da empresa pode utilizar os dados da forma mais proveitosa a seus objetivos. “A equipe de produtos pode identificar o que está sendo mais comercializado em cada época do ano. Pode checar também o que a pessoa viu antes da compra, para criar vendas cruzadas no futuro”, exemplifica. “Os profissionais que cuidam de mídia podem identificar a qualidade de cada canal utilizado para a divulgação. A equipe de web pode identificar os ‘gargalos’ do site e definir mudanças para melhoria da navegação, através da reorganização dos processos e usabilidade. E assim por diante”. Para completar a análise, entram em cena outras ferramentas, como pesquisas qualitativas e de usabilidade. “Com estas informações, os gerentes de marketing e de mídia podem trabalhar com veículos que possuam um perfil mais coerente com o público que se quer atingir”.

Primeiros passos

Conheça as principais ferramentas existentes para obter informações sobre quem acessa seu site:

Veja aqui o estudo de mercado realizado pela WA Consuting sobre webanalytics no Brasil.

Imagem: handhakeI de oooh.oooh, no Flickr em CC