Nas redes sociais, entretenimento é líder

Twitter Facebook

Segundo estudo feito pela Performics e pela Roi Research, entretenimento é a categoria de produtos que é mais seguida no Twitter e tem a função “like” mais ativada no Facebook. Os dados de “S-Net, The Impact of Social Media” indicam que 46% dos consumidores que são fãs de marcas em uma rede social o fazem para alguma marca de produtos relacionados ao entretenimento.

Embora as cinco primeiras categorias de produtos citadas sejam as mesmas em ambas as redes sociais, foram encontradas variações em seu posicionamento. Após entretenimento, usuários do Twitter são mais propensos a seguir marcas de restaurantes, alimentos, eletrônicos e vestuário. Já no Facebook, após entretenimento foram citados, pela ordem, alimentos, restaurantes, vestuário e eletrônicos.

Olhando para os hábitos os usuários, o estudo mostrou que muitos usuários seguem/ acionam a função “like” para marcas com o propósito de obter cupons e descontos. 67% dos fãs de marcas de CPG/ cuidados pessoais o fazem por este motivo, seguidos por 65% dos fãs de marcas de produtos domésticos e 63% de marcas de alimentos. Outras categorias que atraem os usuários por conta dos cupons são saúde, fármacos, restaurantes, viagens, roupas, bebidas não alcoólicas.
pOs usuários também usam ambas as redes para pedir conselhos sobre roupas (46%), eletrônicos (42%), serviços financeiros (39%), saúde ou remédios (39%) e telecomunicações (33%). Embora os usuários não usem as funções das redes para conectar-se a serviços/marcas, 30% usam as funções seguir ou curtir para serviços financeiros, automóveis e instituições de ensino.

  • 52% dos entrevistados concordam fortemente que expressar suas opiniões em sites de redes sociais poderá vir a influenciar nas decisões de negócios de empresas/marcas;
  • 31% afirmaram que compram mais de marcas e empresas que eles seguem ou acionam a função “like”;
  • 74% dos entrevistados que compram produtos de entretenimento discutem sobre eles em redes sociais;
  • 42% discutem sobre automóveis em sites de redes sociais para comparar preços;
  • 32% compraram algum produto relacionado a esportes como resultado de algo postado em uma rede social.

Comparar preços é a principal razão de consumidores discutirem acerca de produtos, serviços, empresas ou marcas em redes sociais, de acordo com dados de abril de 2011. A nova pesquisa indica que 59% dos consumidores online discutem e comparam preços ocasionalmente ou frequentemente em redes sociais, o maior percentual obtido pelas respostas oferecidas no estudo. Em segundo lugar ficou discutir um produto em um site de redes sociais para falar sobre ofertas e promoções especiais (56%), motivo também relacionado ao preço.

Via E-commerce News

Uma opinião sobre “Nas redes sociais, entretenimento é líder”

  1. Boa matéria.

    Trabalho em uma empresa do ramo da moda e inserimos a marca nas mídias sociais esse ano.

    Apesar de alguns tropeços e de uma certa resistencia de nossa diretoria, que não vê a força das redes sociais, estamos progredindo bem.

    Diferente do que foi escrito. “Descobrimos” que não precisamos de grandes promoções nem de mostrar nossos preços para consquistar e se relacionar com o nosso público.

    Essa é a palavra: RELACIONAMENTO. Eles adoram dicas de modas, gafes que as celebridades fazem, mas, principalmente de conversar com a marca, de ouvir e ser ouvida.

Os comentários estão encerrados.