Aumenta a influência das redes sociais sobre consumo

flickr and facebook
Creative Commons License Photo Credit: Anssi Koskinen via Compfight

De acordo com um estudo realizado no Reino Unido pelo banco Barclays, os consumidores que fazem compras por meio, ou por influência, das redes sociais assumirão um papel de destaque. A previsão é de que, em 2021, 41% dos consumidores serão influenciados pelas redes sociais, ou deverão usá-las para realizar compras.

Nos próximos cinco anos, as vendas no modelo social commerce duplicarão, chegando a mais de 3,3 bilhões de libras, ou 4,1 bilhões de euros, estima o banco. Na faixa etária dos 25 aos 34 anos, o número de consumidores adeptos do setor deverá subir, segundo um comunicado da instituição.

O levantamento do Barclays prevê que esse índice atinja 73% em 2021. Perto de 70% dos compradores online no Reino Unido, por exemplo, já são usuários ativos de redes sociais. O número de pessoas que compram por meio de sites como Facebook, Twitter e Pintesest crescerá, desempenhando um papel mais forte enquanto agentes influenciadores e integradores de múltiplos canais.

Como os consumidores estão receptivos a novas ideias, sugestões e recomendações nas redes sociais, o banco espera que nos próximos cinco anos as vendas influenciadas pelas redes sociais dupliquem de 1,7 bilhão de euros para 4,1 bilhões de euros. Em comparação, o estudo prevê que as vendas diretas cresçam de 250 milhões de euros para perto de 374 milhões de euros.

Entre os segmentos que mais se beneficiarão do crescimento nas vendas devido à influência das redes sociais estão moda, calçado, música, filmes e produtos alimentares.

Aproveite esse crescente fenômeno e não perca o embalo do mercado, faça um cadastro de vendedor no PagSeguro e aproveite para criar uma loja no Facebook com o Facileme 

Via: ComputerWorld