Tutorial PagSeguro: Cadastro na loja – Facilidade para seu cliente e para o vendedor

A partir do comentário do nosso leitor Alexandre Thomaz, decidimos fazer esse post para ajudar muitos desenvolvedores a entender e melhorar o processo de compra e emissão de notas fiscais.

Desenvolver um bom cadastro em seu site pode trazer imensos benefícios para o seu site como, por exemplo, uma maior customização de produtos e anúncios específicos para clientes, facilidade na emissão de notas fiscais, melhoria no processo de pagamento entre outros.

Quando dizemos “Um bom cadastro”, temos de levar em conta que os dados a serem solicitados devem estar em conformidade com o produto que está sendo vendido. Isso faz uma grande diferença, pois solicitar um dado ao cliente que não será utilizado futuramente é um ponto a mais na possibilidade deste não completar o cadastro.

Outro ponto a ser considerado no cadastro é a solicitação de CPF e CNPJ para a emissão de notas fiscais. Estes dados podem ser solicitados no cadastro inicial do site ou apenas no momento de se concluir a venda, a fim de não saturar o cliente com um cadastro tão extenso.

Aproveitando este ponto e levantando a questão do nosso amigo Alexandre Thomaz, o PagSeguro é um intermediador de pagamentos, ou seja, nós apenas processamos o pagamento do cliente. Os dados fiscais do cliente para emissão das notas fiscais devem ser providos pelo seu sistema.

Na integração do PagSeguro, um cadastro faz muita diferença na taxa de conversão da transação. Veja abaixo como seu cadastro faz esta diferença:

Integração sem os dados do cliente

O PagSeguro necessita de algumas informações para processar este pagamento. Quanto um checkout é iniciado apenas com dados do produto, o PagSeguro  solicitará os dados do cliente em um processo de identificação como no exemplo abaixo.

Chamada cURL somente com os dados do produto:

Solicitação de dados no Checkout do PagSeguro preenchidos pelo cliente:

Esses são os dados essenciais antes de iniciar o processo de pagamento porém, se sua loja já os possui e você faz a passagem desses parâmetros para o PagSeguro, o seu cliente é levado diretamente para a página de Checkout. Veja o exemplo abaixo:

Chamada cURL somente com os dados do produto:

Cliente é levado diretamente para a página de pagamento:

Com esta prática, você gera uma melhor experiência ao seu cliente e aumenta a taxa de conversão do seu site.

Tem alguma sugestão ou encontrou algum erro no Guia de Integração ? Entre em contato.

Crie sua conta no PagSeguro, é rápido, seguro e gratuito:

6 opiniões sobre “Tutorial PagSeguro: Cadastro na loja – Facilidade para seu cliente e para o vendedor”

  1. Obrigado pela resposta, mas vejo que não fui compreendido!

    Devo dizer que já li todos os tutoriais do PagSeguro e sei efetuar uma ótima integração do pagseguro com as diversas plataformas de e-commerce disponíveis na internet, dentre os quais o Magento e o OpenCart.

    Tenho conhecimento suficiente para alterar esses sistemas e um campo para inclusão do CPF e do CNPJ.

    Em meu comentário, não me referi as plataformas de e-commerce, muito menos aos módulos prontos para integração do PagSeguro com essas plataformas.

    Além de permitir o uso de plataformas como Magento e o OpenCart (assim como outras), o PagSeguro diz:

    “Trabalhando com carrinho PagSeguro, você pode ter uma loja mesmo que não tenha nenhuma linguagem de programação server-side disponível. Com o carrinho PagSeguro, sua loja precisa apenas listar os produtos. Ao lado de cada produto, o botão “comprar” envia os dados para o PagSeguro, que inclui o produto e exibe o carrinho para o comprador. Nesse carrinho há um botão “continuar comprando” que envia o comprador de volta para sua loja.”
    fonte: pagseguro.uol.com.br/desenvolvedor/carrinho_pagseguro.jhtml

    Com isso o PagSeguro abre um leque de vantagens e possibilidades para os vendedores, mas os vendedores são divididos em dois grupos, Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas.

    Por Lei as Pessoas Jurídicas são obrigadas a emitirem uma Nota Fiscal mesmo para vendas efetuadas pela internet.

    INFELIZMENTE essa emissão só é possível utilizando um número válido de CPF ou de CNPJ do próprio cliente/comprador.

    Vejamos um exemplo: a Maria produz bijuterias, ela não tem uma loja virtual, mas deseja vender seus produtos através do blog pessoal, onde dá dicas de montagem de peças, para isso ela vai utilizar o Botão de Pagamento do PagSeguro e talvez a “lojinha” dela fique com uma aparência final semelhante a Loja Modelo do PagSeguro: pagseguro.uol.com.br/lojamodelo/

    Qual o problema nisso? Simples, o cliente/comprador efetuou o cadastro diretamente no próprio PagSeguro o qual agora possui o CPF deste, mas o PagSeguro não exibe essa informação para a Maria quando ela acessa “Detalhes da Transação” em sua conta de vendedor no PagSeguro.

    Por isso a Maria precisa telefonar ou enviar um ou mais emails para o cliente e solicitar o n° do CPF com o qual a Nota Fiscal poderá ser emitida.

    Mas sabem o que acontece?

    Alguns clientes, fornecem o número sem maiores problemas, mas muitos, repito, muitos clientes se negam a fornecer novamente o número, pois alegam que já informaram o CPF durante o cadastro.

    Tudo o que eu queria quando fiz meu comentário no outro post, era que o PagSeguro incluísse a visualização do CPF nos dados exibidos em “Detalhes da Transação”, assim como a imagem abaixo.

    i46.tinypic.com/egs1zb.png

    E para fazer isso tenho certeza que levaria muito menos tempo do que vocês levaram para escrever esse post!

    🙂

  2. Obrigado pela resposta, mas vejo que não fui compreendido!

    Devo dizer que já li todos os tutoriais do PagSeguro e sei efetuar uma ótima integração do pagseguro com as diversas plataformas de e-commerce disponíveis na internet, dentre os quais o Magento e o OpenCart.

    Tenho conhecimento suficiente para alterar esses sistemas e um campo para inclusão do CPF e do CNPJ.

    Em meu comentário, não me referi as plataformas de e-commerce, muito menos aos módulos prontos para integração do PagSeguro com essas plataformas.

    Além de permitir o uso de plataformas como Magento e o OpenCart (assim como outras), o PagSeguro diz:

    “Trabalhando com carrinho PagSeguro, você pode ter uma loja mesmo que não tenha nenhuma linguagem de programação server-side disponível. Com o carrinho PagSeguro, sua loja precisa apenas listar os produtos. Ao lado de cada produto, o botão “comprar” envia os dados para o PagSeguro, que inclui o produto e exibe o carrinho para o comprador. Nesse carrinho há um botão “continuar comprando” que envia o comprador de volta para sua loja.”
    fonte: https://pagseguro.uol.com.br/desenvolvedor/carrinho_pagseguro.jhtml

    Com isso o PagSeguro abre um leque de vantagens e possibilidades para os vendedores, mas os vendedores são divididos em dois grupos, Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas.

    Por Lei as Pessoas Jurídicas são obrigadas a emitirem uma Nota Fiscal mesmo para vendas efetuadas pela internet.

    INFELIZMENTE essa emissão só é possível utilizando um número válido de CPF ou de CNPJ do próprio cliente/comprador.

    Vejamos um exemplo: a Maria produz bijuterias, ela não tem uma loja virtual, mas deseja vender seus produtos através do blog pessoal, onde dá dicas de montagem de peças, para isso ela vai utilizar o Botão de Pagamento do PagSeguro e talvez a “lojinha” dela fique com uma aparência final semelhante a Loja Modelo do PagSeguro: https://pagseguro.uol.com.br/lojamodelo/

    Qual o problema nisso? Simples, o cliente/comprador efetuou o cadastro diretamente no próprio PagSeguro o qual agora possui o CPF deste, mas o PagSeguro não exibe essa informação para a Maria quando ela acessa “Detalhes da Transação” em sua conta de vendedor no PagSeguro.

    Por isso a Maria precisa telefonar ou enviar um ou mais emails para o cliente e solicitar o n° do CPF com o qual a Nota Fiscal poderá ser emitida.

    Mas sabem o que acontece?

    Alguns clientes, fornecem o número sem maiores problemas, mas muitos, repito, muitos clientes se negam a fornecer novamente o número, pois alegam que já informaram o CPF durante o cadastro.

    Tudo o que eu queria quando fiz meu comentário no outro post, era que o PagSeguro incluísse a visualização do CPF nos dados exibidos em “Detalhes da Transação”, assim como a imagem abaixo.

    http://i46.tinypic.com/egs1zb.png

    E para fazer isso tenho certeza que levaria muito menos tempo do que vocês levaram para escrever esse post!

    🙂

Os comentários estão encerrados.