Mulheres lideram empreendedorismo no Brasil


Uma pesquisa do Sebrae mostrou o número de mulheres à frente de microempreendimentos tem crescido muito no Brasil, especialmente no que diz respeito ao comércio e à prestação de serviços. Entre as atividades mais frequentes entre as mulheres em todo o Brasil está o varejo de artigos de vestuário e acessórios, que registra 75% de participação de mulheres no comando. É a prova de que as brasileiras estão entre as mais empreendedoras do mundo.

A última grande pesquisa feita sobre o assunto, da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), mostrou ainda que as as mulheres são metade dos empreendedores brasileiros (49,3%), o que representa 10,4 milhões de mulheres comandando suas empresas. Um outro levantamento feito pelo Sebrae aponta que de cada 100 Empreendedores Individuais (MEI), 45 são mulheres. E cerca de 61 mil delas estão à frente de uma franquia, que fatura até 32% a mais do que as lojas gerenciadas por homens, segundo a consultoria Rizzo Franchise, especializada nesse tipo de negócio. Ao todo, as mulheres são responsáveis pelo sustento de 35% dos lares brasileiros.

O aumento da participação feminina na vida econômica do país está intimamente ligado ao avanço delas na formação educacional e também nas mudanças na estrutura familiar. Hoje, as famílias possuem menor número de filhos e novos valores relativos à inserção da mulher na sociedade.

As mulheres investem no empreendedorismo pela mesma razão que os homens, ou seja, visando o sustento de si mesmas e de suas famílias, o enriquecimento de suas vidas com uma carreira e pela independência financeira.

Segundo a economista e pesquisadora Gina Paladino, que acompanhou o estudo GEM 2010, entre as principais características femininas no empreendedorismo estão um maior nível de preparo: elas planejam melhor e procuram compreender mais o mercado onde atuam.

Quanto aos empreendimentos criados pelas mulheres, a taxa de sobrevivência é maior. São negócios menores e tendem a estar no setor de serviços, como aponta levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) para a pesquisa GEM 2010. Em 33% dos casos, as mulheres preferem atividades ligadas ao comércio varejista, 20% investem em alimentação, e 12% na indústria de transformação.

Via Sindishopping. Crédito da imagem: Petur via Compfight.

Não deixe de se cadastrar agora mesmo no PagSeguro e oferecer a forma mais segura de pagamento online para com seus clientes. É só clicar no botão abaixo:

Uma opinião sobre “Mulheres lideram empreendedorismo no Brasil”

Os comentários estão encerrados.