Apostar no atendimento via WhatsApp, vale a pena?

bandeiras

A tecnologia é responsável por trazer diversas vantagens, ainda mais para quem tem um pequeno/médio negócio. E na hora do atendimento, isso não é diferente.

Cada vez mais cresce o número de atendimentos realizados por aplicativos de mensagens instantâneas, como por exemplo o WhatsApp. Por essas ferramentas as conversas entre empresa, consumidor e muitas vezes fornecedores tornam-se ainda mais rápidas.

Toda essa agilidade é uma grande aliada para envio de imagens de produtos, confirmação e acompanhamento de pedidos, informações e até mesmo um bom canal para comunicar as promoções da sua empresa.

Porém, é preciso ter cuidado com alguns fatores. Quando um consumidor entra em contato por esses meios de comunicação, ele espera uma resposta rápida. Portanto, se não for possível responder no mesmo dia, é melhor evitar o uso dessas ferramentas. E antes mesmo de estabelecer esse método de comunicação, é necessário pedir autorização prévia ao consumidor para entrar em contato com ele. Assim, você evita invadir a privacidade das pessoas.

O teor das conversas deve ser 100% profissional, além de contar com mensagens bem claras e diretas. Portanto, tenha um número apenas para realizar esse atendimento, preste atenção nos erros gramaticais e de digitação e informe sempre o horário de atendimento desse canal de comunicação. Por tratar-se de um aplicativo móvel, a tendência é que o consumidor entre em contato em qualquer horário, e não é sempre que você vai estar disponível.

Com essas dicas, além de estabelecer mais um ponto de contato com o seu consumidor, você aprimora o atendimento e conquista mais clientes para o seu negócio.

Fontes: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/empresarios-apostam-no-atendimento-por-whatsapphttp://www.the-emagazine.com.br/categoria-145-destaques-sobre-ecommerce/1708-noticia-empresarios-usam-whatsapp-para-turbinar-vendashttp://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/05/1629894-empresas-usam-whatsapp-para-fazer-vendas-propaganda-e-ate-entregas.shtml