Todos os post de PagSeguro

Cresce o número de cheques sem fundo

chequesdevolvidos

Aprofundamento da crise, inflação, avanço do desemprego e a queda do poder de compra: esses fatores pesaram para tornar Janeiro o mês com o maior nível de inadimplência com cheques em 25 anos.

Segundo a Serasa, o número de cheques compensados em todo país caiu 18% em relação ao mesmo período do ano passado. O recorde anterior de inadimplência era de 1991. No total, foram mais de 1.128.010 cheques sem fundo.

Para quem trabalha com comércio, receber um cheque sem fundo é sempre um transtorno. Portanto, ter o PagSeguro como parceiro do seu negócio é ter a garantia que vai receber todos os lucros do que vender.

Por exemplo, com as soluções do PagSeguro, você pode oferecer diversas formas de pagamento e tem a segurança que vai receber em todas elas. Seja vendendo no débito ou parcelado com os nossos leitores ou pela internet.

Para não cair em um cheque sem fundo, temos uma dica: use PagSeguro!

Clique aqui e conheça nossas soluções!

FONTES:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-02/cheques-sem-fundos-atingem-recorde-para-meses-de-janeiro-mostra-serasa

http://www.creditooudebito.com.br/recebi-cheque-sem-fundo-que-fazer/

Mudança do ICMS e seu impacto no e-commerce

estrategiasmobile

O e-commerce brasileiro conseguiu superar a crise em 2015 e registrou um crescimento nominal de 15% no faturamento.

Essa notícia seria de grande alegria para quem cuida de um e-commerce no Brasil, porém a mudança na regra de cobrança do ICMS transformou o cenário em algo não tão otimista.

Mas você sabe o que muda?

Antes, a alíquota do ICMS que deveria ser paga era definida com base no estado onde o empreendedor se encontra. Todo o valor ia para este estado, enquanto o local de destino não recebia nada.

Agora, o ICMS será dividido entre os dois estados envolvidos na transação. E o empreendedor será responsável por calcular a diferença entre a alíquota do estado de destino e a alíquota interestadual.

A alíquota, com o tempo, será mais direcionada ao estado de destino, evitando a concentração do dinheiro recebido pelo imposto nos centros de distribuição. A partir de 2019, por exemplo, o estado de origem só receberá a interestadual, enquanto o estado de destino ficará com o restante.

Ou seja, agora você tem mais uma etapa na hora de realizar uma venda: calcular a diferença entre a alíquota dos estados envolvidos na negociação e essa burocracia pode atrapalhar o desenvolvimento do negócio. Portanto, prepare-se para colocar mais essa função na rotina.

Porém, acompanhando as tendências de mercado, a venda em dispositivos mobile deve crescer em 2016, assim como o número de vendas online que já vem apresentando resultados positivos, enquanto o mercado tradicional apresenta resultados negativos. E o crescimento esperado para 2016 no setor é de 8%. Mesmo abaixo dos dois dígitos do ano anterior, ainda é uma margem otimista para o setor.

Portanto, já está na hora de criar as suas estratégias para fazer de 2016 um ano de sucesso para o seu e-commerce e se preparar para os novos cálculos. E se precisar de ajuda, pode contar com o PagSeguro.

Fontes:
http://idgnow.com.br/internet/2016/02/24/e-commerce-deve-crescer-8-no-brasil-em-2016-apesar-do-imbroglio-do-icms/
http://www.ebc.com.br/noticias/economia/2015/12/entenda-mudancas-na-cobranca-do-icms
https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/o-icms-no-e-commerce-a-partir-de-janeiro-de-2016/
http://www.infracommerce.com.br/operacoes/novas-regras-de-recolhimento-de-icms-para-o-e-commerce-no-brasil
http://exame.abril.com.br/pme/noticias/saiba-o-que-acontece-na-sua-empresa-com-a-mudanca-no-icms

Estratégias para mobile crescerão em 2016

estrategiasmobile

Com a chegada de 2016 uma coisa ficou bem clara para quem trabalha com e-commerce: mais do que nunca, as estratégias para mobile devem entrar em prática e da maneira correta.

Cerca de 30% das compras em lojas virtuais em 2016 serão feitas por meio de dispositivos móveis, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Essa fatia é muito alta para ser “ignorada”.

Diante desse crescimento, todos os players do mercado devem observar as melhores estratégias para se posicionarem e atuarem no marketing digital. Confira algumas dicas rápidas do PagSeguro para aproveitar ao máximo as vendas em smartphones e tablets.

Reforce a presença da sua marca:
O primeiro passo para vender no mobile, é estar nesse ambiente.

Melhore a experiência dos seus clientes:
Invista em redes sociais, sites responsivos e até mesmo em aplicativos.

Pense na jornada do cliente:
Ao criar um site responsivo ou aplicativo, aplique testes com conhecidos e veja como eles se comportam durante uma compra. Assim, consegue prever as dúvidas dos seus clientes reais.

Pense na velocidade:
No Brasil, as conexões 3G e 4G as vezes deixam a desejar. Portanto, garanta que o seu site o aplicativo funcione até mesmo com conexões mais fracas.

Investir é preciso:
Com o crescimento da presença mobile, todos vão querer um pedaço. Ou seja, investir em mídia pode ser a saída para o seu negócio estar um passo à frente.

Monitore como o seu cliente compra:
Se os clientes visitam site mobile, mas compram pelo desktop, o seu site mobile pode apresentar alguma dificuldade na navegação.

Use essas dicas com sabedoria, faça um planejamento para as estratégias mobile da sua empresa e venda ainda mais. Se precisar de alguma solução para o seu negócio, conte com o PagSeguro.

Fontes:
http://www.proxxima.com.br/home/mobile/2016/02/10/Estrategias-em-mobile-commerce-crescerao-em-2016.html?xxi_mm
http://ecommercenews.com.br/noticias/tendencias/estrategias-em-mobile-commerce-devem-se-fortalecer-em-2016
http://globalfranchise.com.br/blog/3-estrategias-para-chegar-ao-consumidor-mobile-2/
http://imasters.com.br/mobile/10-dicas-para-uma-estrategia-mobile-efetiva/?trace=1519021197&source=single

Apostar no atendimento via WhatsApp, vale a pena?

bandeiras

A tecnologia é responsável por trazer diversas vantagens, ainda mais para quem tem um pequeno/médio negócio. E na hora do atendimento, isso não é diferente.

Cada vez mais cresce o número de atendimentos realizados por aplicativos de mensagens instantâneas, como por exemplo o WhatsApp. Por essas ferramentas as conversas entre empresa, consumidor e muitas vezes fornecedores tornam-se ainda mais rápidas.

Toda essa agilidade é uma grande aliada para envio de imagens de produtos, confirmação e acompanhamento de pedidos, informações e até mesmo um bom canal para comunicar as promoções da sua empresa.

Porém, é preciso ter cuidado com alguns fatores. Quando um consumidor entra em contato por esses meios de comunicação, ele espera uma resposta rápida. Portanto, se não for possível responder no mesmo dia, é melhor evitar o uso dessas ferramentas. E antes mesmo de estabelecer esse método de comunicação, é necessário pedir autorização prévia ao consumidor para entrar em contato com ele. Assim, você evita invadir a privacidade das pessoas.

O teor das conversas deve ser 100% profissional, além de contar com mensagens bem claras e diretas. Portanto, tenha um número apenas para realizar esse atendimento, preste atenção nos erros gramaticais e de digitação e informe sempre o horário de atendimento desse canal de comunicação. Por tratar-se de um aplicativo móvel, a tendência é que o consumidor entre em contato em qualquer horário, e não é sempre que você vai estar disponível.

Com essas dicas, além de estabelecer mais um ponto de contato com o seu consumidor, você aprimora o atendimento e conquista mais clientes para o seu negócio.

Fontes: http://exame.abril.com.br/pme/noticias/empresarios-apostam-no-atendimento-por-whatsapphttp://www.the-emagazine.com.br/categoria-145-destaques-sobre-ecommerce/1708-noticia-empresarios-usam-whatsapp-para-turbinar-vendashttp://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/05/1629894-empresas-usam-whatsapp-para-fazer-vendas-propaganda-e-ate-entregas.shtml

RESULTADOS DO E-COMMERCE DE 2015

Webshoppers

O ano de 2015 foi conturbado para o mundo dos negócios por causa da crise. Porém, a 33ª edição do relatório WebShoppers mostrou que os resultados não foram ruins. Comparando com o varejo tradicional, o e-commerce tornou-se um dos principais aliados dos brasileiros para compras, oferecendo na maioria das vezes o melhor custo-benefício.

Isso, aliado a melhoria dos serviços oferecidos pelo comércio eletrônico aumentaram a confiança dos consumidores. Ou seja, comparado com o ano de 2014, 2015 apresentou um crescimento de 15,3%.

Pontos de destaque de 2015 segundo o relatório:

Pedidos: o volume de pedidos cresceu no segundo semestre, impulsionado pela Black Friday, Natal e por outras datas promocionais.

Omnichannel: algumas grandes lojas de varejo, com forte presença online, implementaram o processo no qual o consumidor pode retirar produtos comprados pela Internet nas lojas físicas.

Dispositivos móveis: as vendas via dispositivos móveis cresceu ao longo do ano, atingindo 15% das vendas, no mês de dezembro.

Frete: o ano ficou marcado pela diminuição das promoções de frete grátis. No mês de dezembro, por exemplo, apenas 39% das vendas foram feitas com frete gratuito

Consumidores: 39,1 milhões de consumidores virtuais realizaram pelo menos uma compra em 2015, volume 3% maior que em 2014.

Quais são as expectativas e previsões para 2016?

O ano de 2016 chegou com previsões otimistas: crescimento esperado de 8%, atingindo assim um total de R$ 44,6 bilhões em vendas.

Como no ano de 2015, o crescimento do e-commerce se baseia – e muito – no aumento de preços do comércio tradicional, levando as compras em sua maioria para o comércio eletrônico. E vale ressaltar também que a maior participação de vendas será de categorias como eletrodomésticos e smartphones.

Portanto, as notícias para quem trabalha com e-commerce são positivas, mesmo com o momento de instabilidade que o Brasil passa. E, se precisar de ajuda para aumentar os lucros, o PagSeguro está aqui.

Confira o relatório WebShoppers completo.

DICAS RÁPIDAS PARA LUCRAR COM A PÁSCOA

coaching para empreendedores

Quando se fala em vender mais na época da Páscoa, muitos pensam que essa oportunidade só é válida para quem trabalha com ovos ou chocolate. Mas, se você souber aproveitar, consegue lucrar independente do ramo do negócio.

Por isso, confira as dicas do PagSeguro e prepare-se para os lucros.

PERSONALIZE A SUA LOJA:
Seja ela física ou online, a vitrine da sua loja deve estar com a cara da Páscoa. Portanto, utilize uma identidade visual diferente nessa época na vitrine, e-mail marketing, redes sociais, embrulhos e todo resto.

BRINDES E PARCERIAS:
A ideia de oferecer brindes para os clientes em datas comemorativas é válida. Por exemplo, se a sua loja conseguir dar um ovo de chocolate, mesmo que pequeno, para as compras realizadas no período, será um fator que pode criar intimidade e fidelizar um cliente.

PROMOÇÕES:
Outra dica que vale para qualquer data comemorativa, são as promoções. Nesse caso, você pode pensar em sortear uma Cesta de Páscoa entre os compradores da loja, seguidores da marca ou algo do tipo.

MOTIVE A EQUIPE:
Você pode criar uma premiação específica para a Páscoa para motivar a sua equipe a vender ainda mais.

Mas é claro, se você quiser só um complemento para a sua renda, vender ovos, trufas e bombons caseiros nessa época é uma ideia que gera lucros na certa. E se for esse o caso, conte com o PagSeguro para facilitar os pagamentos.

Aproveite as dicas e também os chocolates!

Fontes:
https://empreendedorismoms.wordpress.com/2013/02/20/oito-dicas-como-ganhar-dinheiro-pascoa-empreendedorismo-sebrae/
http://www.sebraesp.com.br/index.php/76-noticias/multissetorial/7671-pascoa-e-oportunidade-para-empresario-lucrar-mais
http://www.asemana.com.br/sebrae-sp-orienta-empresarios-a-como-vender-e-lucrar-mais-nesta-pascoa/

Business Plan: o 1º passo do seu e-commerce

businessplan

Muitos não sabem o que de fato é um Business Plan, mas ele pode ser responsável pelo sucesso de um e-commerce.

Por definição, Business Plan é: uma visão quantitativa do futuro de uma empresa e reflete implicitamente uma estratégia de mercado, operacional e financeira. O objetivo dele é estimar a capacidade da empresa em gerar dinheiro no futuro. Portanto, todo negócio em algum momento precisará criar um e o e-commerce, não será uma exceção.

Além dos pontos apresentados acima, o Business Plan para e-commerce é uma condição fundamental para os que buscam financiamento ou investidores para o seu negócio. Isso porque você precisará mostrar que tem o caminho certo para torná-lo um empreendimento de sucesso.

Quando você faz um estudo detalhado, encontra todas as variáveis de custo para a criação do negócio e evita que despesas inesperadas coloquem tudo a perder. Isso mostra se o futuro da empresa é rentável e duradouro.

Um outro ponto importante que está dentro do seu Business Plan é a Análise SWOT. É nela que você estabelecerá quais são as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do negócio levando em consideração o segmento que ele se enquadra.

Não se esqueça de estabelecer metas (de curto, médio e longo prazo) e prioridades no seu planejamento. Assim, você tem orientações operacionais para o dia a dia e não perde o foco em possíveis emergências.

Outro ponto importante é que muitos parecem não ter conhecimento que o Business Plan não é criado para ser usado apenas uma vez e depois guardado na gaveta. É preciso revisitá-lo constantemente para ter certeza que está no caminho ou até mesmo se esse caminho precisa ser trilhado novamente levando em consideração possíveis mudanças de cenário.

Uma vez que o seu Business Plan for concluído, compartilhe as informações com pessoas de confiança e que tenham certa experiência para buscar possíveis mudanças. Um feedback sempre é bem-vindo.

Nos dias de hoje, o e-commerce chega como uma grande alternativa de trabalho, mas mesmo que seja apenas um complemento de renda, mantenha o seu Business Plan e todo gerenciamento do negócio da maneira mais profissional possível. Isso, com certeza, fará a diferença no sucesso da empresa.

FONTE:
http://www.blogdoecommerce.com.br/business-plan-para-e-commerce/
https://www.ecommercebrasil.com.br/artigos/business-plan-passo-ingressar-commerce/
http://www.cursodeecommerce.com.br/blog/plano-de-negocios-para-ecommerce/

Novo prazo para regularização das normas para táxi

Recentemente diversas regras foram estabelecidas para os taxistas de São Paulo. Agora, além de usar traje social, os profissionais devem estar sempre atentos com a higiene e sem exagerar no perfume.

Além disso, e da necessidade de oferecer carregadores para tablets, celulares e notebooks, o prazo para os taxistas aceitarem cartões de crédito e débito também mudou. A nova data foi definida para 4 de março de 2016.

Aceitando cartões, os taxistas aumentam o número de clientes, diminuem o prejuízo em caso de assaltos e ainda oferecem uma enorme praticidade para os seus clientes.

A Moderninha se destaca nesse ramo por diversos fatores:  além de não possuir aluguel, ela não precisa de celular para funcionar, tem boa cobertura e sinal, aceita as principais bandeiras do mercado, não precisa de CNPJ e ainda conta com 3 anos de garantia.

Portanto, não se esqueça: regularize seu táxi e leve sempre uma Moderninha no seu banco do carona para ajudar nos lucros. Compre aqui sua!

Fontes:
https://pagseguro.uol.com.br/campanha/vantagens-para-taxistas.html

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/12/17/prazo-para-taxis-aceitarem-cartao-sera-prorrogado-ate-dia-4-de-marco.htm
http://br.mobiletransaction.org/maquina-de-cartao-taxistas-sao-paulo/