Arquivo da tag: e-commerce

7 dicas para você comprar pela internet com segurança

São muitas as vantagens de comprar pela internet: você não pega filas, não paga estacionamento, compra onde e quando quiser, recebe em casa e o principal: encontra preços mais baixos.

Mas lojas mal intencionadas existem tanto na vida real como na digital. Para evitar dor de cabeça, confira as principais dicas para fazer suas compras em lojas virtuais com segurança e tranquilidade:

1. Utilize um serviço de comparação de preços

Pesquisar em lojas virtuais confiáveis é o primeiro passo para quem quer garantir preços baixos. Para isso, economize tempo com os serviços do Shopping UOL, que compara preços em diversos sites, além de divulgar opiniões e avaliações sobre as lojas virtuais.

2. É lei: todo e-commerce precisa divulgar endereço, CNPJ e telefone.

Desde maio de 2013, o Decreto Federal nº 7962/13 determina obrigações para todas as lojas virtuais brasileiras – entre elas, a divulgação em local visível do site informações como CNPJ, endereço físico e número do telefone. Ou seja: lojas que não seguem esse padrão não estão de acordo com a lei. Fique atento!

3. Preço baixo tem limite.

O ditado “quando o milagre é muito, o santo desconfia”  deve ser lembrado na hora das compras online. Desconfie imediatamente de preços MUITO abaixo da média: em 99% das vezes se tratam de fraudes, produtos falsificados ou de procedência ilegal, que não contam com garantia ou suporte do fabricante.

4. Se não informa prazo de entrega, não compre.

Os sites de e-commerce tem obrigação de informar o prazo de entrega de maneira clara. Se você tem informações confiáveis sobre os serviços da loja e não tem pressa, ok – às vezes um preço mais baixo justifica a espera. Caso contrário, busque um site que entregue dentro de uma média de prazo padrão de  3 e 5 dias úteis, mais o prazo de entrega varia de acordo com o tipo de site ou produto, confirme todas as informações de entrega antes de finalizar a compra.

5. Pergunte, pesquise e informe-se sobre a reputação da loja.

Preço baixo, prazo de entrega aceitável, mas ninguém nunca ouviu falar da loja? Estranho não? Nunca se esqueça de procurar informações sobre a loja com conhecidos ou na própria internet, em sites de pesquisa, redes sociais ou fóruns de discussão – mais vale perder de cinco a dez minutinhos em pesquisa do que dias tentando resolver um problema.

6. Utilize apenas computadores confiáveis para fazer suas compras

Faça suas compras de computadores pessoais. PCs de uso público – como de lan houses, faculdades, etc – podem não possuir proteção antivírus ou já estarem infectados e são capazes de copiar seus dados bancários e outras informações pessoais, então cuidado! Prefira sempre que possível e se disponível pelo site, comprar com o PagSeguro, pois seus dados ficam protegidos em ambiente seguro.

7. Informe-se antes de concluir o pedido

Opte por lojas que forneçam o máximo de canais para se comunicar com você: chat no site, redes sociais, e-mail, telefone e até whatsapp já são utilizados para o esclarecimento de dúvidas e o atendimento ao cliente. Use isso para esclarecer qualquer dado sobre a venda ou característica do produto que não esteja incluída no anúncio.

Dicas infalíveis para você arrasar na Black Friday

A Black Friday, como é conhecida a mega promoção das lojas na última sexta-feira de novembro nos EUA, ganhou sua versão brasileira em 2010 nos e-commerces. De lá para cá ela cresceu de maneira tímida nas lojas físicas, enquanto na web conquistou os consumidores virtuais: segundo dados da consultoria e-bit, a nossa “Sexta Negra” movimentou 770 milhões de reais em 2013 – um crescimento de 217% em relação ao ano anterior . Traduzindo os números: se você tem uma loja virtual, não pode ficar de fora dessa!

Mas como fazer?

1. Nada de “metade pelo dobro do preço”

Segundo uma pesquisa realizada pelo Mundo do Marketing em parceria com a Opinion Box, 95% dos consumidores afirmam que irão monitorar os preços dos itens que desejam comprar antes que a data se aproxime.

Se é para fazer, faça direito para não manchar o seu nome.

2. Fique atento aos servidores do seu site

O ideal é possuir uma equipe ou realizar uma consultoria de TI periodicamente para que os servidores da sua loja virtual sempre acompanhem a demanda de operações. Ter um site fora do ar ou com problemas na hora das transações pode afastar qualquer cliente – talvez para sempre.

 3. Atenda seus clientes o mais rápido possível – sempre.

Contar com um atendimento rápido ao cliente caso ele tenha alguma dúvida ou dificuldade para finalizar a compra é essencial para que uma loja se destaque das demais e tenha sucesso nas vendas. Uma boa dica é ter um chat, e-mail e/ou whatsapp – ou qualquer outro canal confiável para que o comprador entre em contato com você.

4.Chegou a hora de limpar o estoque.

Aproveite para ofertar os produtos que serão substituídos por novidades e/ou novas coleções  – este é o real propósito deste megaevento. Faça as contas, e veja também se é possível diminuir o lucro em algumas mercadorias para ganhar com a quantidade de vendas – sem que isso deixe as contas no vermelho, claro.

5. Propaganda é a alma do negócio – e o segredo da Black Friday.

E se há um momento ideal para investir na divulgação do seu site, ele chegou: diversas lojas também irão fazer o mesmo, e as suas ofertas precisam aparecer para o público caso você queira obter sucesso. Além disso, potencialize suas vendas com um diferencial: oferecer frete grátis, por exemplo, é algo valorizado por 71% dos consumidores; garantir o tempo de entrega também é um diferencial, já que diversas lojas costumam atrasar as entregas dessa data em muitos dias.

6. Para produtos que não tem como dar desconto

Se ficar difícil para você dar um desconto grande, monte kits com conjuntos de produtos e dê um desconto maior – você ainda poder oferecer frete grátis ou parcelamentos maiores.

7.Seja transparente tanto nas ofertas quanto nas negociações

Transmitir o máximo de confiança aos seus clientes potencializa suas vendas – lembre-se que um eventual problema nesse dia pode gerar uma má reputação para sua loja.

 

O dias dos pais está chegando!

Depois do Dia dos Namorados e com o fim da Copa do Mundo, o e-commerce tem mais um motivo para comemorar. Você já se deu conta que o Dia dos Pais está chegando, certo? E ele está entre as cinco maiores datas comemorativas do ano, junto com Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia das Crianças.

Em 2014, o Dia dos Pais cairá no dia 10 de agosto, e isso é logo! Então não perca mais tempo e comece a se preparar para vender:

 1. Coloque à venda na sua loja produtos destinados aos pais. Mesmo que o seu foco seja feminino, não faz mal disponibilizar alguns produtos masculinos temporariamente. Analise seu “mix” de produtos e serviços e prepare diversas opções: lembranças, presentes e presentões.

 2. Coloque produtos com cores ou materiais mais masculinos, criando variações dos seus itens femininos. Tenha em mente que muitos produtos unissex dão ótimos presentes de Dia dos Pais. Melhorar o layout e caracterizar sua loja com a data gera bons resultados.

 3. Ofereça ofertas especiais, crie kits, pacotes de serviços e outros atrativos para chamar a atenção e conquistar novos consumidores.

 4. Ofertas de sugestões classificadas por preço facilitam a escolha dos compradores que têm este fator como principal opção de escolha.

 5. Use as tags. Pense como o seu cliente vai procurar um presente para o pai. Use palavras como: homem, masculino, pai, unissex, dia dos pais, além daquelas palavras mais específicas do seu produto.  Diga porque aquele item seria um ótimo presente.

 6. Divulgue sua loja online e off-line. Vale o Twitter, Facebook, fóruns, para os amigos, na padaria. Tenha em mente que quem compra presente para os pais, em sua maioria, são as próprias mães. Então, vá até onde elas estão, anuncie para elas também.

 7. Ofereça ao seu cliente uma embalagem especial para o Dia dos Pais e mensagens personalizadas para ir junto com o presente. Muitas vezes eles valem mais do que o próprio produto e podem se tornar o principal motivo de decisão de compra.

 8. Desenvolva o capital intelectual da sua empresa. Após passar a data, avalie os resultados, comparando com anos anteriores e anote o que deu certo e o que não foi tão bem, para que possa ser corrigido no próximo ano.

 9. Lembre-se, que quem quer ser lembrado pelos seus clientes, precisa fazer diferente dos concorrentes. Aceitar vários meios de pagamentos, prazos estendidos e descontos é um ótimo diferencial. E quem tem PagSeguro já pode ficar tranquilo.

E você tem mais alguma dica para não deixar a sua loja passar em branco neste Dia dos Pais?

Boas vendas!

Dicas de e-commerce para o 2º semestre do ano

Construa um diferencial para sua loja virtual

No mercado online, a exigência dos consumidores tende a aumentar cada vez mais. Isso devido ao fato de um número cada vez maior de estreantes no segmento estarem se diferenciando pela qualidade do produto e/ou seu tempo de entrega e resposta. E quem quer estar nessa briga deve ter dedicação desde o visual do site até a entrega e o pós venda.

Conforme ocorre com as lojas físicas, o visual do e-commerce pode tanto atrair quanto afastar clientes. Escolha de cores, diagramação da página, tamanho e composição das fotos: tudo influencia a decisão de compra do consumidor – inclusive inconscientemente. Assim, investir em web design é essencial para quem deseja que o negócio renda muitas vendas.

Além disso, a estrutura do site deve ser bem planejada e pensada antes de ir para o ar. É de vital importância para a loja que o consumidor não se perca na página e que consiga achar as informações que deseja facilmente. Uma consultoria de arquitetura da informação resolve problemas de orientação, criando  uma navegação intuitiva e simples, além de ajudar a vender produtos que o consumidor pode comprar impulsivamente.

Por fim, de que adianta seu cliente realizar uma compra se nunca mais for voltar a comprar do seu site? Segundo estudos, o esforço para reconquistar um cliente perdido é dez vezes maior do que o utilizado para conquistá-lo pela primeira vez. Sendo assim, fique atento às reclamações, dúvidas ou perguntas de quem comprou da sua loja, tendo em mente que, se ele teve uma experiência de compra positiva, que conquistou sua confiança, provavelmente irá tornar a comprar de novo na sua loja.

Fique ligado! Saiba como o Marco Civil da internet pode afetar o seu e-commerce


Recentemente foi aprovado pelo senado e sancionado pela Presidente o Marco Civil da internet, a lei que regulamenta e estabelece princípios, direitos e deveres a todos que usam a internet – de internautas a provedores. Mas o que isso interfere na sua loja virtual?

Para quem possui uma loja virtual – mais especificamente sobre a mídia que você fará para sua marca utilizando informações dos seus consumidores: é o fim do marketing dirigido ou “remarketing”. Isso porque a garantia de privacidade proíbem o monitoramento, filtragem ou análise de conteúdos que visem atingir um cliente visitou sua loja sem realizar compras.

A regra não é valida caso o consumidor fique ciente e dê o seu consentimento em ser abordado e dirigido ao ambiente de compra.

Saiba mais!

O PagSeguro é seguro?

O comércio eletrônico no Brasil não para de crescer. O número de e-consumidores em 2013 chegou a 51,3 milhões de pessoas, alta de 19%, sendo que 9,1 milhões fizeram a sua compra pela primeira vez no ano, segundo dados da e-Bit. Não é nem um pouco surpreendente. A comodidade de poder comprar o notebook que você tanto queria sem precisar sair de casa naquele dia chuvoso, receber o produto sem precisar brigar por vagas no estacionamento e poder pesquisar por preços em tempo real ajudam a entender o forte ritmo de crescimento.

Se o ritmo de crescimento está forte, ele poderia ser muito maior. Os e-consumidores veem a insegurança nesse mundo como uma das principais barreiras que impedem o crescimento desse mercado. Dados do ano passado do IBOPE apontaram que mesmo nos dias atuais, 62% dos consumidores online compram por boleto bancário por achar mais seguro do que colocar os dados de cartão de crédito.

Diante disso, a melhor forma de garantir ao consumidor uma compra tranquila e segura, é contando com ferramentas especializadas em sua loja virtual. Não é a toa que o PagSeguro se tornou referência nesse mercado, já são mais de 25 milhões de clientes que utilizam o sistema em seu comércio.

Proteção aos dados financeiros

E então você pergunta: mas afinal, o PagSeguro é realmente seguro? Desde 2007, quando foi lançado, O PagSeguro já ganhou prêmios que reconheciam seu prestígio no mercado. Em 2008, ele foi escolhido pelos próprios leitores da revista InfoExame como o site do ano na categoria comércio eletrônico.

Além disso, foi criada uma política estruturada de gerenciamento de riscos para evitar fraudes. Esse sistema consegue descobrir quando alguém obtém acesso ilegalmente aos dados financeiros de outra pessoa e utiliza essas informações para fazer compras não autorizadas.

Entre as principais políticas de segurança adotadas pelo PagSeguro está a certificação PCI, sigla em inglês de “Padrão de Segurança para a Indústria de Pagamentos”. Esse reconhecimento é mais uma tranquilidade para quem compra de que os seus dados financeiros estão protegidos, com segurança na rede e criptografia (técnica para esconder informação de acesso não autorizado).

No PagSeguro, a segurança já está garantida pelo sistema quando o cliente preenche os dados de seu cartão até o momento em que ele digita a senha.

Segurança também no leitor de débito e crédito

Mas não é só no mundo virtual que a segurança no pagamento para aos comerciantes e consumidores está garantida. Quem tem um pequeno negócio, trabalha como taxista, professor ou profissional autônomo, também pode usar o PagSeguro para receber pagamentos em cartões de crédito e débito.

É só adquirir o leitor de débito e crédito do PagSeguro para receber diretamente do celular ou do tablet. Não precisa pagar mensalidade ou taxa de adesão.

Essa é uma ótima oportunidade para quem quer expandir seus negócios oferecendo mais formas de pagamento para os consumidores. Além do leitor de débito e crédito e os celulares ou tablets, o profissional precisa do aplicativo gratuito que está disponível para Android ou iOS e uma conta no PagSeguro.

Então se você quer ganhar a confiança de seus clientes e aumentar as vendas de sua loja virtual, não deixe de contar com essa ferramenta que é sinônimo de segurança em pagamentos online e nas vendas por tablets e smartphones.

 

Como funciona o PagSeguro?

O Brasil conta hoje com 51,3 milhões e-consumidores, de acordo o relatório WebShoppers do E-bit. Segundo esses compradores, a maior motivação para realizar comprar pela internet é a comodidade. Ou seja: quanto mais fácil comprar, melhor.

E nada dá mais comodidade ao cliente do que várias opções de pagamento e, claro, parcelamento. É aí que o PagSeguro entra, funcionando como um intermediador entre comprador e vendedor, fazendo os dois lados saírem ganhando. Quando uma loja virtual adota o sistema do UOL, passa a poder oferecer mais de 25 opções de pagamento e em até 18 parcelas para pagar, além de segurança para quem compra.

Segurança para quem compra e facilidade para quem vende

O PagSeguro garante que os dois lados da negociação saiam satisfeitos. O usuário conta com uma equipe especializada em gestão de risco de fraudes, uma medida de segurança para evitar que pessoas mal intencionadas prejudiquem os mais de 25 milhões de usuários do PagSeguro.

Mas essa é só uma parte da política de segurança. O cliente tem mais garantias de não perder dinheiro em uma compra já que, após a confirmação do pagamento, se não estiver satisfeito com a negociação, ou não receber o produto, ele tem até 14 dias para pedir o reembolso.

Do outro lado, o vendedor consegue oferecer mais de 25 meios de pagamento com um único contrato, pode parcelar seus produtos e serviços em até 18 vezes e receber o valor integral da venda.

E o PagSeguro também sabe que o que manda no comércio eletrônico é a comodidade. Por isso, o uso da plataforma de pagamentos do UOL é bastante simples. Para o comprador é só criar uma conta, não existe taxa de adesão, nem mensalidade. Para o vendedor, é só criar a conta e integrar a plataforma ao seu negócio. É bem fácil.

Existem vários tipos de integração. O mais simples é o botão de pagamento do PagSeguro.  Com ele você pode parcelar seus produtos e serviços em até 18 vezes e receber de uma vez só (em até 14 dias). Dá ainda pra receber pagamentos de 17 bandeiras de cartões, oferecer a opção de boleto bancário, débito online ou depósito em conta.

Você também pode integrar a sua loja em opções mais flexíveis. Se você tem conhecimento em HTML, pode escolher pelo pagamento via HTML, e se souber linguagem técnica de programação para web, pode integrar seu sistema ao API de pagamentos.

O legal de tudo isso é que você não precisa ter cadastro em vários bancos ou negociar taxas de transações com cada um deles. O PagSeguro unifica todas as suas transações e as tarifas são as mesmas independente do seu banco e o do seu cliente. É o fim da preocupação com a burocracia no pagamento.

Faça transações pelo celular

A comodidade de receber pagamentos pode chegar para você mesmo sem uma loja virtual. Se você é um profissional autônomo, como taxista, professor particular ou consultora de beleza, ou tem uma loja física, por exemplo, pode receber pagamentos de cartão de crédito e débito sem precisar das maquininhas. E, mais importante, sem precisar pagar mensalidade ou taxa de adesão.

Os indicadores anuais da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Créditos e Serviços (Abecs) apontam que só em 2013 foram feitas mais de 4 bilhões de transações por cartão de crédito. O número de compras parceladas registrou aumento de 93% em relação a 2008.

Incluir essa opção de pagamento pelos seus serviços vai te ajudar a ganhar aquele cliente que não gosta de andar com dinheiro no bolso. Os leitores do PagSeguro tornam isso possível.

O processo é bem simples e está disponível tanto para pessoa física quanto jurídica, basta ter um cadastro no PagSeguro. Você compra o leitor, conecta no seu celular ou tablet e baixa um aplicativo gratuito. É só isso!  Já pode parcelar seus produtos e serviços em até 12 vezes e receber de uma única vez. É fácil e prático pra você, e é bom para o seu cliente.

Qual a vantagem? Diferente das maquininhas convencionais de cartão de débito e crédito, não tem mensalidade. Você paga só se vender. Se não vender nada, não paga nada!

Quais são as formas de pagamento do PagSeguro?


O e-commerce vem conquistando cada vez mais espaço na vida das pessoas como um das maneiras preferidas de comprar. Em 2013, o número de pedidos feitos pela internet chegou a 88,3 milhões, um crescimento de 32% comparado a 2012, segundo o pesquisa da E-bit.

Os principais motivos que explicam esse crescimento é a comodidade em comprar sem precisar sair de casa, a variedade de produtos e as diversas opções de pagamento. É aqui que entra o PagSeguro. Com a plataforma de pagamentos do UOL, você consegue oferecer mais de 25 opções de pagamento em sua loja virtual assinando apenas um contrato.

Entenda melhor como funciona as opções do PagSeguro e não perca mais vendas.

Para lojas virtuais

Se você tem um comércio eletrônico, oferecer variedade nos meios de pagamento é fácil com o PagSeguro. Para se ter ideia, são mais de 25 opções disponíveis para seu cliente. Entre elas cartões de crédito, boleto bancário, débito online e ainda depósito em conta.

Além das opções em forma de pagamento, seu negócio passa também a aceitar as mais variadas bandeiras de cartão. Entre elas: Visa, Mastercard, Hipercard, Elo, Dinners e Amecian Express. A compra poderá ser parcelada em 3, 6, 10, 12 ou 18 vezes.

Quer saber mais uma vantagem? O seu cliente pode pagar parcelado, mas você recebe o dinheiro de uma só vez. Assim seu faturamento não fica comprometido e você pode usar o dinheiro para repor o estoque ou pagar funcionários, por exemplo.

Já as opções de débito online estão disponíveis para os bancos Itaú, Bradesco, HSBC, Banco do Brasil e Banrisul.

Se você preferir, também é possível limitar quais serão os meios de pagamento oferecidos para seu consumidor. Para isso basta seguir os seguintes passos:

– Acesse sua conta PagSeguro;

– Clique em “Preferências”;

– Em seguida escolha a opção “Recebimentos”;

– Depois é só decidir quais serão as opções de pagamento que deseja disponibilizar aos compradores de sua loja.

Vendas pelo celular

Os profissionais autônomos que têm um negócio que exigem que eles fiquem em movimento, como professores particulares ou taxistas, não precisam mais receber só em dinheiro vivo ou cheque. Muitos clientes nem sempre estão com dinheiro em espécie na hora de realizar um pagamento, o que significa que você vai perder dinheiro se não possui o leitor de débito e crédito do PagSeguro.

Se você quer aumentar suas vendas comece a oferecer mais meios de pagamento para seus consumidores.Para quemestá em movimento, o PagSeguro permite vendas pelo smartphone ou tablet com o leitor de débito e crédito do PagSeguro. Este leitor se conecta via Bluetooth ao seu smartphone utilizando o aplicativo que pode ser baixado na Apple Store ou no Google Play e pronto. Você já está pronto para receber pagamentos de cartões nas bandeiras Visa e Mastercard.

Já o leitor de tarja, apenas para cartões de crédito com tarja magnética, aceita as seguintes bandeiras: Visa, Mastercard, Hipercard, American Express, Dinners e Elo. Nele, a conexão é feita pela entrada de fones de ouvido do celular. Além do iOS (Apple) e Android, esse leitor também funciona para quem utiliza Windows Phone.

Entre no PagSeguro para encontrar a opção ideal em pagamento para o seu negócio.