Arquivo da tag: marcas

As marcas mais valiosas do mundo em 2012, BrandZ

As 100 marcas mais valiosas do mundo foram divulgadas no fim de maio no estudo BrandZ, feito pela WPP. O estudo tem um capítulo inteiro dedicado aos BRICs e um capítulo exclusivo para o Brasil. As marcas fortes são importantes para conquistar mercados e atravessar com tranquilidade momentos de instabilidade.

2011 mudança 2012 Categoria Marca Valor da marca em 2012 ($M)
 1 0 1 Tecnologia Apple 182,951
 2 1 2 Tecnologia IBM 155,985
 3 -1 3 Tecnologia Google 107, 857
 4 0 4 Fast Food McDonald’s 95,188
 5 0 5 Tecnologia Microsoft 76,651
 6 0 6 bebidas Coca-Cola 74,286
 8 7 7 Tabaco Marlboro 73,612
 7 8 8 telecomunicações AT&T 68,870
13 9 9 telecomunicações Verizon 49,151
 9 10 10 telecomunicações China Mobile  47,041

 

Sobre o Brasil, o relatório destaca a presença da Petrobrás (que é a 75ª marca mais valiosa do mundo) e aspectos socioeconômicos e demográficos que tendem a chamar a atenção das empresas. O destaque, claro, é para alto grau de conexão dos brasileiros, que estão todos os dias na internet e constroem redes de relacionamento que têm em média 483 conhecidos/amigos.

Além disso o BrandZ destaca o uso intensivo do celular – que é a fronteira a ser descoberta – e a entrada das empresas nacionais nas redes sociais, na esteira das multinacionais. E a paixão nacional pelas marcas próprias, com destaque para Natura na área de cosméticos, Pão de Açúcar no varejo e Havaianas – nosso produto de exportação.

Para os gringos que querem entrar no mercado, eles deixam 5 dicas (que, sim, você também pode usar em suas estratégias).

  1. Seja digital – os brasileiros são um dos povos mais conectados do planeta. Isso ajuda a diminuir as barreiras sociais e econômicas, que estão diminuindo, mas ainda existem.
  2. Prepare-se para a competição – Marcas estrangeiras que chegam ao Brasil encontram tanto consumidores vorazes como competição dura do mercado local.
  3. Reconheça as culturas locais – pelo tamanho e diversidade do Brasil, para atingir os muitos consumidores é preciso conhecer bem seus hábitos e cultura.
  4. Seja emocional – os brasileiros se conectam melhor com marcas através das emoções. Ao comprar produtos e serviços eles usam a razão e diferenças objetivas, mas costumam manter-se leais às marcas de seu coração.
  5. Ajude a construir o Brasil – Qualquer ação verdadeira e real para ajudar a evitar as desigualdades e injustiças terminarão por ajudar a sua marca.

Para ler o estudo completo (está em inglês), acesse o link: http://www.wpp.com/NR/rdonlyres/4B44C834-AEA8-4951-871A-A5B937EBFD3E/0/brandz_2012_top_100.pdf

Via: A Quinta Onda

As 10 marcas brasileiras mais influentes no FB Brasil

Dito Internet fez um infográfico com o ranking das 10 marcas com mais fãs no Facebook, com dados do Graph Monitor, ferramenta de monitoramento e mensuração de resultados na rede social em outubro.

A marca campeã foi a Guaraná Antarctica, mas o que mais surpreendeu foi o aparecimento das empresas de compras coletivas. O Peixe Urbano ficou em quarto lugar, a Privália Brasil em sétimo, o Brandsclub em oitavo e o ClickOn em décimo. A fan page com maior crescimento foi a da Smirnoff Brasil, com taxa de 22.66%.

Quem tem mais fãs no Facebook Brasil é a página do jogador Kaká, com mais de 11 milhões. Fora Brasil, a fan page com mais fãs no mês, é a do jogo Texas Hold’em Poker da Zynga, com mais de 54 milhões de fãs.

Via: ReadWriteWeb Brasil

Lições de comércio eletrônico inovador

Tony Hsieh, Jdlasica, CC

foto: Jdlasica, CC

Para quem não pode ir ao Digital Age 2.0, faremos um resumo de uma de suas grandes atrações o CEO da Zappos, Tony Hsieh. Na descrição da palestra “1 bilhão de dólares em sapatos… online” você entende a razão:

Uma loja online, milhões de seguidores e uma regra imutável: fazer de tudo para encantar o consumidor. A habilidade de Tony Hsieh para conectar-se aos seus clientes tornou-o o mais badalado CEO da década e fez com que a empresa fosse desejada pela Amazon, que acaba de comprá-la por quase 1 bilhão de dólares. Tony faz da Zappos a eterna busca da felicidade – de clientes e funcionários.

Quem tem uma loja online precisa conhecer o “case” Zappos. Lançada em 1999, a rede varejista especializada em calçados, roupas e acessórios só fez crescer e tornou-se febre nos Estados Unidos. Sua cultura? Tecnologia deve servir ao capital humano. Pragmático e simples, Tony tem mais de 700 mil seguidores no Twitter e usa as redes sociais a seu favor. Suas três principais lições segundo o blog A Quinta Onda:

1 Tony disse que tirou todo o dinheiro da publicidade e investiu tudo em atendimento ao consumidor. Ele quer contato total com os clientes. Disse que em todas as páginas do site da Zappos existe o 0800 disponível para atendimento aos clientes. Surpreendentemente, ele acredita que o telefone ainda é um canal de comunicação forte e importante, apesar de todos os canais virtuais que o Zappos usa e coloca a serviço do negócio. Ou seja: a melhor publicidade é o “boca a boca“.

2 Ele disse que aplicar best practices é ser mediano, é não ser inovador, é seguir a onda dos outros. Correr atrás de best practices é roubar tempo que a empresa poderia falar mais com os clientes, saber o que eles querem.

3 Tony disse que preocupar-se com o que a concorrência faz é tempo perdido. Melhor concentrar a energia em buscar entender o que os seus clientes querem. Olhar para a concorrência faz com que a empresa se preocupe em enfrentá-la e tira o foco do principal: seus clientes.

Vale a pena pensar um pouco nisso, não?

Se entender inglês, a palestra de Tony no Brasil está disponível online.

Top Brands 2009 aponta o UOL como o principal Provedor de Internet

logo_uol

O UOL é a marca mais lembrada como Provedor de Internet na pesquisa Top Brands 2009, realizada pela Associação Brasileira de Anunciantes (ABA). O estudo entrevistou 1.640 consumidores, homens e mulheres entre 20 e 65 anos, nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Recife, Curitiba, Belo Horizonte e Salvador. Além de ser a marca mais lembrada, o UOL também alcançou o índice mais alto de fidelização da marca, ao ser mencionado por 50% dos entrevistados.

Drimio: uma rede social para marcas

drimio

Lançada há pouco mais de um mês (20 de maio de 2009), depois de dois meses em beta fechado, a rede Drimio é uma ferramenta brasileira que reúne marcas e seus consumidores de um jeito um tanto diferente. Segundo o “quem somos” do serviço:

Nós vivemos em um mundo de marcas. Aquelas letrinhas, às vezes sem sentido aparente, que dão nome e sobrenome aos produtos e serviços que usamos todos os dias. Nomes que adotamos consciente ou inconscientemente e que facilitam nossas vidas quando temos que optar por algo.

Milhares de marcas nascem todos os anos, e a forma como nos relacionamos com elas depende de inúmeros fatores, alguns mais lógicos e racionais, outros mais subjetivos e ligados à emoção.

Para que você possa explorar e compartilhar sua relação com as marcas que almeja, admira e utiliza, criamos o Drimio, uma rede social que permite acesso a um conteúdo exclusivo, produzido por pessoas que assim como você, são consumidores, fãs, admiradores e apaixonados por marcas.

Nosso objetivo com o Drimio é prover o melhor ambiente e estrutura para que você se relacione com outras pessoas por meio das marcas que você tem como referência. Este é um ambiente colaborativo, construído por você e para você.

O Drimio é uma rede inovadora, com ferramentas e aplicações que permitem que consumidores e marcas interajam com opiniões, idéias, conteúdo útil e relevante.

Como toda rede social, o Drimio consome tempo, energia, esforços e muita busca. Como disse o Fugita no Startupi: “Com toda essa história de mídias sociais e marcas querendo se relacionar com o consumidor que agora tem o tal poder de voz, o Drimio é uma aposta grande nesta direção. Se conseguir realizar essa interface o potencial é grande“. Resta saber se as marcas vão aderir, porque os usuários já estão por lá.

As marcas no Twitter

most talked brands 2008 por Will Lion, no Flickr

Imagem: Most Talked about brands, 2008, por Will Lion, no Flickr em CC

Um estudo da E.Life, empresa que monitora a menção de marcas em redes sociais online, fez um ranking das marcas mais comentadas no Twitter entre 6 de maio e 2 de junho deste ano, que analisou 36.777 tweets. A Microsoft foi a marca mais falada pelos usuários do Twitter no Brasil, com 12,35% dos tweets. Atrás dela, com 10,64% veio o Linux e, em terceiro lugar, a Nokia, com 8,84%.

O maior número de tweets citando a Microsoft repercutia o lançamento do vine.net, proposta da empresa para concorrer com o Twitter, e tratava de questões sobre o Windows Vista. No caso do Linux, eram discussões e informações deste sistema operacional. Neste mês ganhou destaque com o lançamento de um netbook com Linux instalado.

Outros assuntos muito comentados foram o corte de funcionários da Nokia e o processo de fusão da Fiat com a Opel e a Chrysler. A Dell, devido a sua ação direta no Twitter, possui muitos depoimentos comentando seus produtos e promoções, enquanto que para LG e Samsung, os aparelhos celulares são os grandes responsáveis pelo buzz.

Confira, abaixo, o ranking das dez marcas mais citadas do Twitter, no Brasil, entre os dias 06 de maio e 02 de junho de 2009.

Marca Volume total Porcentagem
Microsoft 4545 12,35%
Linux 3915 10,64%
Nokia 3253 8,84%
Dell 1602 4,35%
Fiat 1233 3,35%
Mac OS 1053 2,86%
Intel 1027 2,79%
LG Electronics 976 2,65%
Universo Online 819 2,22%
Samsung 771 2,09%