Arquivo da tag: vendas

Bullet informa: Twitter é bom para o marketing

As empresas podem ter no Twitter uma importante ferramenta para impulsionar as vendas e realizar ações de marketing. A Bullet, agência de marketing promocional fez uma pesquisa com 3.268 usuários brasileiros entre os dias 27 e 29 de abril e divulgou, no dia 1º de junho, os resultados tanto em uma apresentação, como num documento para download.

O usuário-padrão do Twitter no Brasil é, em sua maioria (61%), homem, jovem-adulto, na faixa de 21 a 30 anos, solteiro e residente nos estados do Rio e Janeiro e São Paulo. Usuários intensivos da internet, os twitters costumam passar quase 50 horas semanais conectados, conhecem e usam as principais ferramentas da web 2.0. Mais que isso: 60% dos entrevistados são formadores de opinião e têm seus blogs. Eles conheceram a ferramenta por meio de amigos ou por posts em outros blogs.

Vem aí o Dia dos Namorados. Onde estão as suas ofertas?

heart

Dia 12 de junho, véspera do Dia de Santo Antônio, é hora de comemorar o amor. Apesar da data estar bem no meio de um feriado (oportunidade única para pousadas e hotéis criarem pacotes específicos), todas as lojas podem, sim, criar suas promoções para a data – que é a terceira melhor comemoração para os negócios.

Cativar quem está apaixonado tem que ir além de colocar corações em sua página. Aqui vão algumas sugestões:

  1. Crie um destaque em sua home que ofereça produtos tanto para homens quanto para mulheres.
  2. Se for possível, ofereça descontos especiais.
  3. Ouça o seu consumidor(a): metade do mês, ainda há contas a pagar. Talvez ampliar o parcelamento seja uma boa estratégia. Analise e, se for o caso implemente.
  4. Lembre-se: o Twitter pode ser uma ótima fonte de tráfego.
  5. Observe a sua concorrência – e faça melhor ou diferente.
  6. Também é uma ótima hora para investir em Links Patrocinados. Crie sua estratégia e planeje-se.

Bons negócios!

Foto: Lucia Freitas, no Flickr em CC

Se a propaganda é a alma do negócio, a Mídia Online é a alma do e-commerce

3338900345_f3b4b1b774

Como diz o ditado popular, a “propaganda é a alma do negócio”. Mesmo que você tenha acabado de entrar no mundo do e-commerce, com certeza já ouviu essa frase. E no mundo online, a coisa não funciona diferente.

É muito comum o vendedor criar sua loja online e esperar aumentar absurdamente suas vendas do dia para a noite, na esperança de abocanhar uma fatia de um mercado que deve movimentar algo em torno de R$ 10 bilhões em 2009. Mas abrir uma loja online sem divulgá-la corretamente é como abrir uma loja física em uma rua que vive às moscas.

Outra atitude comum é abrir a loja online e apenas incluir no planfleto ou no cartão da loja a URL do site. Não estamos dizendo que esta atitude não é certa, mas apenas deve ser uma parte da estratégia.

O fato é que não necessariamente o público de sua loja física será o público de sua loja online. É importante expandir seus horizontes e considerar que no mundo online você tem mais chances de atingir compradores que nunca passariam na frente da sua loja física. Não há mais barreiras para os seus negócios. Por isso, você deve criar uma estratégia anúncios de comunicação para o público que está online. E a rede está cheia de oportunidades para isso – só que o modelo de negociação é um pouco diferente do que você pode estar acostumado. As métricas são outras, mas os resultados serão muito melhores.

Alguns passos para sua estratégia de mídia online:

Campanha de Links Patrocinados – são campanhas em sites de busca que têm como base um conjunto de palavras-chave. O primeiro passo é levantar as palavras que estão relacionadas ao seu negócio. Você só paga quando alguém clicar em seu anúncio, o que se chama CPC (custo por clique). Se você não tem grandes orçamentos de publicidade, não utilize palavras muito genéricas, que exigem maior investimento e resultam em baixa conversão. Por exemplo, se sua loja é de artigos esportivos, vale a pena usar a palavra-chave “bola de futebol”. Mas se usar a palavra “bola”, poderá ter uma grande dispersão, pois “bola” pode significar muitas outras coisas.

Anúncios em outros sites – você pode anunciar em sites com conteúdo relacionado ao seu. Existem muitas formas de negociação para isso, incluindo parcerias, programas de afiliados e compras de mídia. Além disso, quanto mais sites divulgarem seu link, melhor o seu posicionamento nos sites de busca.

Comparadores de preços – muitos compradores utilizam sites de comparação de preços antes de realizar sua compra online. Estude como incluir seus produtos em alguns desses sites.

A rede está cheia de conteúdo ensinando e orientando a trabalhar com estas ferramentas de mídia. E claro, o UOL tem produtos que podem ajudar, e muito, a sua loja virtual a ser um sucesso. Vale a pena conhecer:

UOL Links

Shopping UOL

Toda Oferta

Boas vendas!

Imagem: Brave New World – Un mundo feliz, por ales-schlumpf, no Flickr, em CC

Melhore suas vendas com a ajuda de seus clientes

2388313423_4b0dd99ea1Até pouco tempo atrás, o único jeito de saber se o cliente estava satisfeito com o produto eram pesquisas. Método caro e demorado, que exige mão de obra qualificada e análises muito bem-feitas para funcionar.

Então, com a tal da onda 2.0, os clientes ganharam voz. O melhor caso para exemplificar o que as avaliações podem fazer por sua loja é a Amazon, gigante de vendas que só faz crescer. Você não precisa ser o gênio que inventou o comércio eletrônico como o conhecemos hoje para fazer o seu site lucrar mais. Ferramentas simples, gratuitas, incorporadas ao seu sistema podem dar ótimas noções do que acontece depois que o cliente fechou negócio.

Uma forma bastante simples é criar um formulário em que o cliente fala do produto ou o avalia. A mesma coisa vale para o atendimento. Além de ajudar a regular estoque e logística, a opinião do seu visitante serve como guia para o próximo cliente. Sim! O TodaOferta, por exemplo, mostra a avaliação dos compradores para mostrar aos visitantes o grau de confiança que o vendedor tem na comunidade. Se você usar sistemas de blog, há ainda a possibilidade de seu cliente publicar pequenas resenhas sobre o produto, contar a experiência e vocês estabelecerem uma relação lucrativa e benéfica para todos.

Imagem: Five Star Team Assemble, por Nebulant no Flickr em CC

Como usar o Twitter para ampliar suas vendas

2909816334_8cd7c9972a_m

Nas últimas semanas, pipocaram matérias sobre o Twitter (a principal ferramenta de microblog) pela mídia tradicional. Folha, Fantástico e até o New York Times foram às ruas descobrir o que é que o passarinho azul tem.

Junto com o crescimento do uso do serviço, cresce a presença corporativa. O PagSeguro tem sua conta, onde divulga informações relevantes aos interessados em e-commerce e também uma conta específica para atender os nossos usuários (@pagseguro_sac) onde respondemos às dúvidas e reclamações.

Twitt, em inglês, é o trinar dos pássaros. O serviço oferece a transmissão de mensagens com no máximo 140 caracteres. O Twitter nasceu em 2006, ganhou enorme popularidade entre os heavy users em 2007 e popularizou-se em 2008.  Sua portabilidade é o pulo do gato que garante a liderança entre os serviços similares. Você pode tuitar (ou twittar, como preferir) na página do serviço na internet, programado, através de aplicativos no computador ou do celular. Isso permite aos twitters cobrir eventos ao vivo, mandar mensagens aos amigos (que lá são chamados de “seguidores”) ou convocar reuniões, além de apoiar causas, avisar sobre problemas do trânsito, terremotos ou outras notícias.

Continue lendo

Transforme seu blog em negócio

Você tem um blog onde escreve periodicamente? Ou quer usar a internet para promover e, quem sabe, vender seus produtos? É possível unir essas duas idéias com sucesso.

Fáceis de criar e manter, os blogs podem se transformar em ferramentas eficazes de divulgação de artigos e serviços, como é o caso do blog Para Meninas, que nasceu há cerca de um ano, fruto de pesquisas da internauta Thatiany Maciel Pereira, “Vi que existiam na web vários blogs de ‘bazar’ e, como na época não estava trabalhando, resolvi experimentar”, conta. “Abri meu guarda-roupa, separei as peças que não usava mais e organizei o Para Meninas. Hoje, tenho clientes fiéis que mandam e-mails pedindo novidades”. Para ela, divulgar produtos e receber pagamentos pela internet são pontos facilitadores para o negócio. “É muito mais fácil do que ter a própria loja. Trabalho em casa e tenho contato com pessoas do Brasil inteiro”, diz. “Além disso, o sistema de pagamento online dá segurança para quem compra e para quem vende. A mulherada adora”.
Para começar um site assim, não há muito segredo: basta escolher algum dos servidores que oferecem espaços gratuitos para blogs – os mais populares no Brasil, com interfaces funcionais e fáceis de manusear, são o WordPress e Blogspot – e escolher um nome e um layout atrativos. Depois disso, mãos à obra! Continue lendo

Quer conhecer o cliente? Pergunte ao seu site

1350774613_09ec0c2d32

Informação é poder. Cada vez mais, as empresas se conscientizam de que saber o que seu cliente pensa é determinante para o sucesso e crescimento dos negócios online. Mais do número de acessos e volume de vendas, o perfil qualitativo do usuário fornece pistas preciosas para a expansão do negócio. Estes dados podem ser obtidos por meio das ferramentas de webanalytics. “Esta percepção está mudando a cara do mercado”, afirma Ruy Carneiro, sócio da WA Consulting, consultoria especializada na área. “O movimento se intensificou com a chegada do Google Analytics, que levou gratuitamente uma série de facilidades para as pequenas e médias empresas. Com isso, tivemos o crescimento do uso destas ferramentas, inclusive impulsionando os serviços pagos para fornecer informações que o Google Analytics não permite”.

Ruy Carneiro afirma que o grande nível de detalhe das análises disponíveis permite ir muito além das informações meramente quantitativas, como a quantidade de PageViews em um determinado período. “Limitar-se a dados quantitativos é como tentar descobrir o que está acontecendo com uma pessoa somente olhando a temperatura”, diz. “Os dados de webanalytics auxiliam a tomar decisões mais precisas quanto à orientação da área digital. Pode-se descobrir, inclusive, onde economizar; onde lucrar mais; como redesenhar os processos do site para que os clientes tenham uma experiência melhor em suas visitas”.

Com informações em mãos, cada área da empresa pode utilizar os dados da forma mais proveitosa a seus objetivos. “A equipe de produtos pode identificar o que está sendo mais comercializado em cada época do ano. Pode checar também o que a pessoa viu antes da compra, para criar vendas cruzadas no futuro”, exemplifica. “Os profissionais que cuidam de mídia podem identificar a qualidade de cada canal utilizado para a divulgação. A equipe de web pode identificar os ‘gargalos’ do site e definir mudanças para melhoria da navegação, através da reorganização dos processos e usabilidade. E assim por diante”. Para completar a análise, entram em cena outras ferramentas, como pesquisas qualitativas e de usabilidade. “Com estas informações, os gerentes de marketing e de mídia podem trabalhar com veículos que possuam um perfil mais coerente com o público que se quer atingir”.

Primeiros passos

Conheça as principais ferramentas existentes para obter informações sobre quem acessa seu site:

Veja aqui o estudo de mercado realizado pela WA Consuting sobre webanalytics no Brasil.

Imagem: handhakeI de oooh.oooh, no Flickr em CC

Conquistando o cliente pelo bolso

1062744637_215b9bc9b5

Promoções, compras em conjunto, descontos em datas especiais, fretes grátis. Além da comodidade de comprar em casa e da variedade de produtos, é impossível ignorar a importância do preço baixo na hora de conquistar o cliente. A facilidade de encontrar boas condições de preço na internet torna ainda mais importante a agilidade dos sites para enfrentar a concorrência. Conheça algumas das técnicas mais eficazes de conquistar clientes fiéis:

  • Escolha produtos de grande apelo para promoções, motivando o consumidor a fazer a escolha assim que receber a propaganda.
  • Estimule a compra conjunta, oferecendo produtos relacionados entre si.
  • Crie uma data para o final da promoção, de preferência bem próxima ao seu início. Isso estimula o consumidor a decidir o mais rápido possível pela compra.
  • Cumpra os prazos de final das promoções, para manter a credibilidade delas junto aos consumidores.
  • Ofereça fretes grátis sempre que puder. Assim, o cliente não precisa calcular custos extras e se sente animado a comprar.
  • Ofereça suporte necessário ao consumidor. Destaque os produtos em promoção no site e abasteça a página com todas as informações possíveis para ajudá-lo a escolher. Evite que ele precise tirar dúvidas, especialmente no caso de promoções de curta duração, quando dias e até horas fazem diferença na possibilidade de compra. Um site ágil complementa a boa impressão gerada pelo preço baixo – e garante a volta do cliente.

Imagem:  Money, no Flickr de Kiki99, CC-BY-NC-SA