Web 2.0 x Ecommerce: onde está o botão de pagamento?

Hoje fui comprar um software tocador de música para meu celular com Windows Mobile. O tocador de mp3 que vem no Windows Mobile não tem a facilidade de uso do iPod, que me agrada.

Google não considera popular o que é novo

Fui no Google, busquei ipod wm, pois eu queria algo como o iPod, no meu celular. O primeiro site teoricamente é o mais popular, segundo os critérios de indexação do Google. Então, sem tempo a perder, entrei e vi que o critério de popularidade do Google sacrifica páginas recentes. Claro que uma página de 2007 é mais popular que uma de 2009. A página era o lançamento da versão 2007 do software que eu pesquisava. Notando que era velha, eu fui no site da empresa, e achei  a versão mais nova. Até aí, o único problema está no critério do Google em indexar as páginas “populares”. A empresa fornecedora do software perdeu a chance de comprar a palavra chave que eu digitei, e tornar minha busca mais objetiva.

Página do produto não tem link comprar ou download grátis

Agora sim vamos falar doverdadeiro tema desse breve artigo, que é o fato do site da empresa ter me levado à página do produto, com uma série de diferenciais do produto, imagens do player, diversos prêmios que a empresa ganhou, me deixando bem motivado e tranquilo para comprar o software. Mas o objetivo da página, que é vender o produto, foi atingido? Não. Os únicos links que encontrei na tal página eram para comentários no digg, que é uma ferramenta de web “dois ponto zero”, e para os sites que deram os aclamados prêmios. Não havia o botão mágico “download grátis” ou “compre agora”. Por pouco não deixo a página sem encontrar, no menu, o item “Downloads”. Ufa. Consegui baixar e testar o software, que diga-se de passagem, deixou o celular lento…

As pessoas já se acostumaram a clicar em botões retangulares, estilo Buy now!, e procuram no canto inferior direito esse atalho para o próximo passo, seja “saiba mais”, ou “adicionar ao carrinho de compras”,  “download agora”, “comprar”, enfim, algo simples e direto, que siga adiante com o processo desejado tanto por quem quer comprar, como quem quer vender.

Qual a vantagem de ter delicious, twitter, digg, tecnorati, ou outra novidade da web “dois ponto zero”, se você esqueceu de pavimentar o caminho feliz de sua página de oferta? Tenha sempre o botão destacado, com cor diferente do resto do site, para não ter usuários desistindo da compra por se sentir perdido por 2 ou 3 segundos, tempo suficiente para tocar o telefone e o usuário abandonar a página.

Listinha de serviços web “dois ponto zero” http://web2magazine.blogspot.com/2007/01/thanks-for-web-2.html

Procurando botões de pagamento? Site que vende os arquivos fonte de botões de pagamento. http://www.web2buttons.com/ 

Pagina analisada nesse texto: http://www.conduits.com/products/player/